Home

Semana passada eu, Raquel, fui ao evento Silicon Valley in Brazil que aconteceu no auditório da FGV. Dentre os convidados do evento estavam Aber WhitcombJawed KarimAshwin Navin e Paul Bragiel.

Depois de ouvir tantos cases de sucesso, ou se preferir, histórias e experiências, me deu uma vontade de sair de lá e revolucionar algo, criar, construir e engrenar. Com a cabeça cheia de idéias e o claro incentivo que nos foi dado naquela tarde promissora de quinta-feira, me peguei pensando em quantas pessoas têm boas ideias e não as coloca em prática. Ora por falta de suporte, ora por não acreditar em si mesmos.

Somos ensinados a crescer, estudar e trabalhar em uma instituição de grande porte. Nossos pais nos passaram o sermão do “terreno seguro” e nos ensinaram que uma grande empresa sempre pode dar um belo respaldo. Pague seu INSS e trabalhe muito, até que um dia você vai se aposentar e acabou.

A geração Y está mudando esse cenário e temos empreendedores cada vez mais jovens e com ideias cada vez mais incríveis e ousadas e que estão em busca de seu próprio espaço, sua história. E quem já está do outro lado (o empreendedor) dá o maior apoio. Mas como inspirar os jovens a se tornarem empreendedores e mostrar que o empreendedorismo é coisa de gente grande sim, coisa de gente de grandes ideias, de grande mente e um enorme desejo de mudanças?

É importante esclarecer que iniciar um projeto não se deve só ao fato de criar uma empresa, mas descobrir um jeito prático e fácil de solucionar problemas, com poucos recursos e muita criatividade! É preciso ser versátil e ter objetivos claros pois esses servirão de base para lidar com problemas ou frustrações futuras. Fracassos acontecerão e eles são importantes parâmetros para avanços futuros, aprenda com eles.

Outra coisa fundamental é organizar suas ideias, ter foco no que está fazendo e manter isso simples porque assim fica mais fácil focar em algo que você conheça e que não seja (ainda) muito elaborado.

Um empreendedor deve se arriscar. Seguir a sua intuição. Sem risco não há negocio. E seja quem você é. É impossível agradar a todos. Sempre vai existir alguém que não gosta da sua ideia, de sua atitude. Não se abale e não mude porque ao mesmo tempo vão existir outros tantos aprovando.

Todas as palestras e histórias que ouvi tinham uma coisa em comum. Todos diziam para seguir seu sonho, escrever sua própria história, sem medo, mas com responsabilidade.  Mas é claro que isso não depende só do jovem “sair para a luta”. É preciso apoio de uma sociedade que acredite no potencial desses novos empreendedores que chegam a todo momento e que vão agilizar, amenizar, digitalizar e tornar seu dia-a-dia muito mais interessante com boas ideias!

Anúncios

Vamos vibrar se você comentar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s